Inicial >> Notícias e eventos >> 14 de janeiro de 2019

O ano de 2019 no LTM

14 de janeiro de 2019

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como previsto nas “Expectativas para o ano de 2019” na revisão das atividades de 2018, esse ano foi um ano extraordinário de realizações no LTM. Um resumo dos destaques do ano:

Projetos

 

Encerramos com sucesso alguns projetos nesse ano. Projeto, realizado junto à Ternium, coordenado pelo Rodrigo, e que tratou da simulação do carregamento de alto forno, foi encerrado. Um outro projeto, realizado em parceria com o PENO/COPPE e financiado pela Embrapii, tendo como cliente a Orca Ltda. foi concluído nesse ano. Ele tratou da análise da viabilidade técnica preliminar da produção de areia de alta qualidade a partir de sedimentos depositados na Baía da Guanabara, e contou com a participação da Hayla e Pedro. Dois projetos realizados junto à Mineração Santa Luzia Ltda. também foram encerrados: o primeiro tratou do apoio ao projeto de unidade de produção de areia de brita e o segundo que tratou da avaliação da qualificação do produto como areia feldspática. Eles contaram com a participação da Hayla, Pedro e Luanna e culminaram com a instalação de circuito já parcialmente em operação na indústria. Concluímos ainda projeto com a ESSS que tratou da implementação/validação de modelo de quebra no Rocky-DEM. Esse projeto contou com a participação direta do Flávio.

Concluímos projetos/serviços de curta duração para o LTS/COPPE, a MinPro Solutions, a Petra, a Newsteel, a Ternium e a Metso.

Vários projetos se encontram em curso ou iniciaram em 2019. Dentre eles se destacam os cinco projetos com a Vale e coordenados pelo Marcelo: Gilvandro, Tulio e Victor estão diretamente envolvidos no projeto que trata da modelagem matemática da prensagem de pellet feed; Rodrigo, Emerson, Rafaella e Anderson Thomazini formam a equipe envolvida no projeto sobre modelagem e simulação da degradação de pelotas verdes durante o processamento; Pedro, Andrés, Rodrigo e Emerson formam a equipe do projeto que trata da simulação da dispersão de material particulado oriundo do manuseio de pelotas queimadas de minério de ferro; Renan, Emerson e Rodrigo formam a equipe do projeto que estuda, via simulação, o duplo pelotamento de minério de ferro; por fim Guilherme, Henrique, Rodrigo e Emerson formam a equipe do projeto que trata do benchmarking de ferramentas de simulação para simulação do manuseio de granéis em instalações da Vale. Financiado pela Embrapii e Intercement, projeto se encontra na etapa final que trata da intermoagem de clínquer e diferentes tipos de calcários para a produção de cimentos especiais. Esse projeto conta com o apoio de Vitor, Rômulo e Rodrigo, bem como forte envolvimento de toda a equipe de colaboradores do LTM. Outro projeto encontra-se em andamento com a Orca Ltda. o qual trata do estudo em escala piloto da produção de areia quartzoza para fabricação de vidro, o qual conta com a participação da Luciana e de técnicos do CETEM. O projeto que tratou do apoio à modelagem e simulação das operações do circuito de Minas Rio continuou ativo em 2019 e contou com o direto envolvimento da Luciana e Brena. O projeto P9Q da AMIRA contou com a participação do Renan, Tulio e Rodrigo, tendo vários avanços importantes no ano.

 

Marcelo teve projeto aprovado (após recurso) no edital Universal 2018 do CNPq, edital esse no qual Rodrigo já havia logrado aprovação de projeto. Marcelo também teve projeto novamente aprovado no Programa Cientista do Nosso Estado, enquanto Rodrigo teve, pela primeira vez, projeto aprovado no Programa Cientista Jovem do Nosso Estado, ambos da FAPERJ.

 

Cursos Ministrados

 

Marcelo ministrou curso na Universidade del Sul (Bahía Blanca, Argentina) e também participou da oferta do treinamento em Antalya (Turquia) pelo GCC, como parte do 26th International Mining Congress of Turkey. Ao final do ano Marcelo ministrou dois treinamentos à TechnipFMC na área de planejamento de experimentos e modelagem estatística em engenharia.

 

Dissertações/teses defendidas

 

Como antecipado, nesse ano batemos o recorde de defesas de dissertações de mestrado, com um total de 8. O ano começou com Raphael, co-orientado por Gabriel, que realizou trabalho sobre o comportamento dos diferentes tipos de minério de ferro de Minas Rio. Em seguida, Luciana defendeu trabalho sobre modelagem matemática da deslamagem de minério de ferro. Flávio realizou trabalho que tratou da adaptação e validação de modelo de quebra no método dos elementos discretos, enquanto Hayla tratou da simulação dinâmica e em regime estacionário de circuito de britagem. Rafaella estudou a quebra de pelotas verdes, Luanna, co-orientada pelo Reiner do CETEM, estudou a caracterização e aproveitamento de rejeito rico em biotita, Gilvandro investigou a prensagem de pellet feed de minério de ferro, enquanto Anderson Chagas encerrou o ano apresentando seu trabalho que tratou da modelagem de quebra por substituição de partículas no EDEM. Todos os mestrandos foram orientados por Marcelo.

 

Publicações em periódicos e participações em congressos

 

Nesse ano batemos, com folga, o recorde de número de artigos submetidos para publicação em periódicos internacionais, com a marca de 17 artigos submetidos (dos quais 12 já estão aprovados). Superamos também o nosso recorde de artigos publicados em periódicos em um ano (11 de 2018), com a marca de 12 artigos publicados. Esse foi o ano que Flávio, Luanna, Tulio, Gilvandro, Natália (USP), e Patrícia publicaram seu primeiro trabalho em periódico!

 

Marcelo também ultrapassou a marca de 2000 citações a seus trabalhos (Scopus), marca essa alcançada apenas por outros dois docentes em atividade no PEMM. Isso e as várias palestras às quais ele tem sido convidado para ministrar no Brasil e exterior demonstram a repercussão muito positiva dos trabalhos realizados no laboratório.

Esse ano também foi um destaque no número de palestras convidadas, com um total de sete palestras (plenárias, invited e keynotes) em um total de seis países. A primeira ministrada por Marcelo foi em março na Universidad del Sur em Bahía Blanca (Argentina), intitulada “Advances in Mechanistic Mill Modeling”. Em abril, como parte do 26th International Mining Congress of Turkey em Antalya (Turquia), ministrou palestra que contou com co-autoria de Juliana e intitulada “Approaching uncertainty in Life Cycle Assessment for the minerals industry with process modeling”. Em junho ministrou palestra convidada no Selective Zerkleinerung Zymposium em Freiberg (Alemanha), intitulada “Insights into selective comminution through simulation with a new breakage model in DEM”, com co-autoria de Flávio. Em julho apresentou palestra convidada no UK-China International Particle Technology Forum VII em Edimburgo (Escócia), intitulada “A detailed breakage model implemented in commercial DEM platforms”. Em setembro, ministrou a palestra convidada, em co-autoria com Flávio “Adapting a breakage model to discrete elements using polyhedral particles and application to comminution” como parte do 16th European Symposium on Comminution and Classification, realizado em Leeds (Inglaterra). Já no Brasil, em setembro, ministrou palestra convidada no 1º Seminário IMIC em Sarzedo (MG), intitulada “Produção de areia industrial” e ainda ministrou uma das três palestras plenárias no 28º Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa (ENTMME), realizado em Belo Horizonte e intitulada “Simulação de britadores usando o método dos elementos discretos”, que contou com a co-autoria de Flávio. Essa é a terceira vez seguida que o professor é convidado a ministrar palestras nesse principal evento na área de tratamento de minérios no Brasil.

Demais membros da equipe do LTM também fizeram apresentações em vários eventos no Brasil e exterior. Tulio e Luciana apresentaram seus trabalhos no ABM Week, em São Paulo. Victor, Tulio e Luciana apresentaram seus trabalhos no 28º ENTMME, em Belo Horizonte. Tulio e Rodrigo ainda realizaram apresentações no 16th ESCC em Leeds (Inglaterra).

 

Inovação

 

Modelos de quebra desenvolvidos no LTM já se encontram disponíveis em softwares comerciais de DEM (Rocky-DEM e EDEM). Além disso, o modelo do separador de meio denso de tambor, codificado no LTM, foi implementado no simulador IES, bem como o modelo da moagem contínua em moinho de bolas, chamado de modelo UFRJ e que foi desenvolvido durante o mestrado e doutorado do Rodrigo entre os anos de 2008 e 2013.

 

As inovações desenvolvidas no LTM não se restringem ao desenvolvimento de modelos matemáticos. Projeto desenvolvido junto à Mineração Santa Luzia Ltda. resultou na proposta de circuito para produção de areia para concreto, argamassa e para vidro. Parte do circuito proposto já se encontra implantado e em operação, enquanto uma parte final do circuito deverá entrar em operação ainda em 2020. Projeto desenvolvido com a Ora Ltda. também resultou na proposta de circuito para produção de quartzo para vidro, com perspectivas de implantação industrial em 2020/2021. 

 

Equipe

 

Esse ano marcou a partida de colaboradores de longa data do LTM. Pedro passou a atuar em tempo parcial no seu doutorado no LTM, ocupando o cargo de gerente de tecnologia da NewSteel, empresa parceira do LTM. Thiago também deixou o LTM para atuar na mesma empresa como técnico. Hayla e Flávio deixaram o LTM para fazer seu doutorado JKMRC/University of Queensland, parceiros do LTM no GCC. Após concluir o mestrado Rafaella se juntou ao CETEM como bolsista PCI. 

Andres passou a fazer parte da equipe do LTM como pós-doutorando, envolvido em especial no projeto Vale que trata dos aspectos ambientais da degradação de pelotas queimadas de minério de ferro. Henrique iniciou seu mestrado sob a orientação do Rodrigo e está atuando em projeto que trata do manuseio de granéis.

Desde 2018 Marcelo é membro do Comitê Assessor de Engenharia Metalúrgica, de Materiais e de Minas (CA-MMM), representando a área de engenharia de minas e metalurgia extrativa no CNPq. Marcelo também passou a fazer parte do conselho editorial do periódico Mineral Processing and Extractive Metallurgy Review (Taylor & Francis), da Minerals (MDPI) e International Journal of Minerals, Metallurgy and Materials (Springer). Com isso, ele atualmente faz ou já fez parte do corpo editorial de 5 dos 10 periódicos de maior impacto na área de Mining & Mineral Processing, segundo o Clarivate JCR 2018.  

Prêmios

 

Fatemeh Saeidi, co-orientada pelo Professor Marcelo no JKMRC-SMI da University of Queensland, recebeu o 2018 Oz Minerals Prize, dado à tese de maior destaque defendida na área de tecnologia mineral naquela universidade.

Como já de costume, vários prêmios foram recebidos no Painel PEMM, dessa vez na edição de 2019: Túlio e Luanna foram premiados pelas melhores apresentações a nível de mestrado, enquanto Flávio recebeu o prêmio de melhor simulação no concurso de imagens.

Expectativas para 2020

 

Há chances que consigamos bater o nosso recorde de defesas de mestrado/doutorado desse ano em 2020, mas isso irá demandar novamente um imenso comprometimento do grupo. Com os números crescentes estamos satisfeitos em contribuir para a formação de importantes quadros na área!

 

Embora audaciosos, os nossos recordes do número de artigos submetidos (17) e publicados (12) também poderão ser batidos, tendo em vista os importantes avanços recentes nas pesquisas do grupo. Evidentemente, nosso compromisso não é com a quantidade, mas sim a qualidade das publicações, ainda que reconhecendo a importância de divulgarmos de forma adequada avanços e inovações que consideramos relevantes e que são oriundos do esforço de toda a equipe do LTM, bem como de seus parceiros!

© 2015 Laboratório de Tecnologia Mineral

Laboratório de Tecnologia Mineral

​DMM-PEMM/COPPE/UFRJ 
DEPARTAMENTO/PROGRAMA DE ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MATERIAIS 

Cid. Universitária-Centro de Tecnologia – Bloco F, sala F-214 Ilha do Fundão

Rio de Janeiro, RJ - Brasil

Caixa postal: 68505, CEP: 21941-972

Tels.: +55 (21) 2290-1544